top of page

Como a ergonomia do trabalho previne lesões e melhora a qualidade de vida

Atualizado: 1 de ago. de 2023

A ergonomia do trabalho desempenha um papel fundamental na promoção de condições de trabalho saudáveis e seguras, além de contribuir para o bem-estar e a qualidade de vida dos funcionários.


A definição de ergonomia, conforme a International Ergonomics Association (IEA) "Ergonomia é o estudo científico da relação entre o homem e seu trabalho, equipamento e ambiente, e a aplicação de teorias, princípios, dados e métodos a projetos, com o objetivo de otimizar o bem-estar e o desempenho humano".


A ergonomia baseia-se em princípios científicos e utiliza conhecimentos das áreas da anatomia, fisiologia, psicologia, engenharia e outras disciplinas relacionadas para melhorar o projeto de produtos, processos e ambientes de trabalho.


Ela considera as características físicas, cognitivas, sociais e organizacionais dos indivíduos envolvidos.


Desta forma, a ergonomia visa adaptar o trabalho às características, habilidades e limitações dos indivíduos, garantindo uma interação adequada entre o ser humano e o ambiente de trabalho.


Ao criar um ambiente de trabalho confortável e adequado, a ergonomia contribui para o aumento da satisfação dos funcionários, o que por sua vez afeta positivamente o clima organizacional e a qualidade do trabalho realizado.


Funcionários satisfeitos e engajados tendem a ser mais motivados, criativos e produtivos.

Sendo assim, a ergonomia também desempenha um papel relevante na satisfação e no bem-estar dos funcionários.

Neste artigo, exploraremos os objetivos da aplicação da ergonomia, destacando a importância de sua aplicação no ambiente de trabalho e a participação dela no auxílio da qualidade de vida do funcionário.


Objetivos da aplicação da Ergonomia do Trabalho


A aplicação da ergonomia no ambiente de trabalho tem diversos objetivos que visam melhorar a qualidade de vida dos funcionários.


Conheça a seguir alguns dos principais objetivos da aplicação da ergonomia!


Trabalhador com lesão por esforço repetitivo (LER)

- Prevenir lesões e doenças ocupacionais

Um dos objetivos centrais da ergonomia é identificar e eliminar ou reduzir os fatores de risco ergonômicos que podem levar a lesões musculoesqueléticas e outras doenças relacionadas ao trabalho.


Isso envolve a análise dos postos de trabalho, dos movimentos realizados, das ferramentas utilizadas e dos processos envolvidos, a fim de garantir que sejam ergonômicos e seguros para os funcionários.


- Melhorar o conforto e bem-estar dos funcionários

A ergonomia busca criar condições de trabalho mais confortáveis e adequadas às necessidades dos funcionários.


Isso inclui o design de mobiliário, equipamentos e ferramentas que se ajustem às características antropométricas dos usuários, evitando posturas inadequadas, esforços excessivos e desconforto físico.


O conforto no ambiente de trabalho contribui para o bem-estar dos funcionários e reduz o risco de fadiga e estresse.


- Aumentar a eficiência e produtividade

Ao adaptar o trabalho às habilidades e capacidades dos funcionários, a ergonomia busca otimizar a eficiência e a produtividade no ambiente de trabalho.


Isso pode ser alcançado por meio do redesenho de tarefas, fluxos de trabalho e arranjo físico dos postos de trabalho, levando em consideração aspectos ergonômicos.


Quando as demandas do trabalho estão alinhadas às capacidades dos funcionários, eles podem desempenhar suas tarefas de maneira mais eficiente, com menor fadiga e menor probabilidade de cometer erros.


- Promover a satisfação e o engajamento dos funcionários

A ergonomia também busca promover a satisfação e o engajamento dos funcionários no trabalho.


Um ambiente de trabalho ergonomicamente correto demonstra preocupação com o bem-estar dos funcionários, contribuindo para sua satisfação no trabalho.


Funcionários satisfeitos tendem a ser mais motivados, produtivos e comprometidos com as metas da organização.


Trabalhadora em home office com desconforto nas costas por falta de ergonomia do trabalho

- Prevenir afastamentos e absenteísmo

A aplicação da ergonomia no ambiente de trabalho contribui para a redução de afastamentos e absenteísmo relacionados a lesões e problemas de saúde ocupacionais.


Ao proporcionar um ambiente de trabalho seguro e saudável, os funcionários têm menos chances de sofrer lesões ou desenvolver doenças relacionadas ao trabalho, o que resulta em uma maior presença e disponibilidade no trabalho.


- Promover a sustentabilidade organizacional

A ergonomia também tem um impacto positivo na sustentabilidade das organizações. Ao prevenir lesões e doenças ocupacionais, as empresas reduzem os custos associados a licenças médicas, indenizações e contratações temporárias.


Além disso, um ambiente de trabalho ergonômico melhora a imagem da empresa perante os funcionários, clientes e público em geral, fortalecendo sua reputação e atratividade como empregador.


Principais tipos de lesões relacionadas à falta de ergonomia

Diversos tipos de lesões podem estar relacionados à falta de ergonomia no ambiente de trabalho. Alguns exemplos comuns incluem:


- Lesões musculoesqueléticas

Posturas inadequadas, movimentos repetitivos, levantamento e carregamento de cargas pesadas e uso incorreto de equipamentos podem levar a lesões musculoesqueléticas, como dores nas costas, lesões nas articulações, tendinites e síndrome do túnel do carpo.


- Lesões por esforços repetitivos (LER)

O trabalho repetitivo de movimentos, como digitação contínua, uso de ferramentas vibratórias e movimentos de pinça constantes, pode causar lesões por esforços repetitivos.


Essas lesões afetam principalmente os membros superiores e podem levar a condições como tendinite, tenossinovite e bursite.


- Lesões relacionadas à postura inadequada

Posturas inadequadas ao sentar-se, ficar em pé ou realizar tarefas podem causar desconforto e lesões ao longo do tempo.


Isso inclui problemas como dores no pescoço, ombros e costas, além de problemas de circulação e compressão de nervos.


- Fadiga e estresse

A falta de ergonomia no ambiente de trabalho pode aumentar a fadiga física e mental dos funcionários, levando a um maior estresse e redução do desempenho.


A fadiga e o estresse prolongados podem contribuir para a ocorrência de lesões e problemas de saúde.


Relação entre ergonomia e qualidade de vida no trabalho


A qualidade de vida no trabalho refere-se ao bem-estar físico, mental e emocional dos funcionários no ambiente de trabalho.


A ergonomia desempenha um papel importante na promoção dessa qualidade de vida. Ao criar um ambiente de trabalho ergonomicamente correto, a ergonomia contribui para:


- Saúde e segurança

A ergonomia visa eliminar ou reduzir os riscos ocupacionais e as lesões relacionadas ao trabalho.


Ao proporcionar condições de trabalho seguras, como posturas adequadas, movimentos corretos e ambientes livres de riscos, a ergonomia contribui para a saúde e segurança dos funcionários.


- Conforto físico

Como a ergonomia busca criar um ambiente de trabalho confortável, levando em consideração fatores como o design de mobiliário, iluminação adequada, controle de temperatura e ruído, esses elementos contribuem para o conforto físico dos funcionários, reduzindo o desconforto e a fadiga relacionados ao trabalho.


- Eficiência e produtividade

Ao adaptar as tarefas, os processos e os equipamentos às capacidades e habilidades dos funcionários, a ergonomia contribui para um aumento da eficiência e produtividade.


Isso permite que os funcionários realizem suas tarefas com maior facilidade, menor esforço e menor probabilidade de cometer erros.


- Bem-estar emocional

Um ambiente de trabalho ergonômico também afeta o bem-estar emocional dos funcionários.


Ao criar um ambiente físico adequado e promover uma cultura de cuidado e respeito, a ergonomia contribui para a redução do estresse e do desconforto emocional no trabalho, promovendo um clima organizacional positivo.


Impacto da ergonomia na satisfação dos funcionários


Quando o ambiente de trabalho é ergonômico, os funcionários experimentam maior satisfação no desempenho de suas tarefas diárias.


Alguns dos principais impactos da ergonomia na satisfação dos funcionários incluem:


- Condições de trabalho adequadas

A ergonomia cria condições de trabalho que levam em consideração as necessidades e preferências dos funcionários. Isso inclui o fornecimento de mobiliário confortável, equipamentos adequados e um ambiente físico agradável.


Funcionários que trabalham em condições adequadas têm maior satisfação e conforto no trabalho.


- Melhoria do bem-estar físico

A ergonomia busca reduzir os riscos ocupacionais e prevenir lesões relacionadas ao trabalho. Isso resulta em um menor índice de dor, desconforto e fadiga física, o que contribui para o bem-estar físico dos funcionários.


Funcionários com melhor saúde física tendem a estar mais satisfeitos no trabalho.


- Estímulo à participação e autonomia

A ergonomia incentiva a participação ativa dos funcionários na busca de soluções ergonômicas. Essa participação promove a sensação de valorização e respeito, aumentando a satisfação no trabalho.


Além disso, ao considerar as capacidades e habilidades dos funcionários, a ergonomia permite um maior senso de autonomia e controle sobre o próprio trabalho.


Equilíbrio entre vida pessoal e profissional


A ergonomia também desempenha um papel na promoção do equilíbrio entre vida pessoal e profissional.


Um ambiente de trabalho ergonômico contribui para um melhor equilíbrio, permitindo que os funcionários realizem suas tarefas de forma eficiente, mas também tenham tempo e energia para se dedicar a atividades e relacionamentos fora do trabalho.


Através de uma abordagem equilibrada, a ergonomia do trabalho pode ajudar a prevenir a sobrecarga de trabalho e o estresse, promovendo uma maior harmonia entre as esferas pessoal e profissional da vida dos funcionários.


Conclusão

A ergonomia do trabalho desempenha um papel crucial na melhoria da qualidade de vida no trabalho.


Ao criar um ambiente de trabalho ergonomicamente correto, a ergonomia contribui para a saúde, segurança, conforto físico, eficiência, produtividade, bem-estar emocional, satisfação dos funcionários e equilíbrio entre vida pessoal e profissional.


Investir em ergonomia não apenas protege a saúde dos funcionários, mas também promove um ambiente de trabalho positivo, engajado e produtivo!


Quer entender mais sobre como aplicar a ergonomia no ambiente de trabalho da sua empresa?


Nós somos especialistas em ergonomia e, agora, nosso modelo de gestão está sendo aplicado em mais de 15 plantas industriais no Brasil!


Converse com um especialista e te ajudaremos a aplicar a ergonomia de forma efetiva para mais saúde e qualidade de vida no trabalho.

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page